Coisas de Classe Média

Ensaios e Crônicas – Coisas de Classe Média

Paul Melek

1 – Exigir pedigree de cachorro, esquecendo ser um autêntico street dog.
2 – Praticar auto-discriminação: sofrer de anemia falciforme e odiar preto.
3 – Torrar o saco de garçons com expressões do tipo…um copo de cítricos,plis.
4 – Detestar cachorro quente, viajar para o exterior e comer rote dógui direto para economizar.
5 – Após um longo período nos esteites, responder com bituin…bituin (between…between) quando lhe batem a porta.
6 – Cirrotear o fígado bebendo uísque da iscócia (província paraguaia limítrofe com Brasil) achando que é whisky.
7 – Comer jundiá e eructar truta.
8 – Gabar-se do seu cartão american stress e parcelar pagamento do extrato.
9 – Cultivar propaganda enganosa; utilizar-se de colunistas sociais para divulgar à patuléia sua importante participação em eventos dos mais variados.
10 – Arrasar na soçaite exibindo sua belíssima e natural perereca artificial.
11 -Brochar e dizer que está com disfunção eréctil.
12 – Sarrar a pobreza, a despeito de ser descendente de refugo europeu.
13 – Aplicar descaradamente Lavoisier e omitir a fonte de onde extraiu seus fabulosos conhecimentos.
14 – Endividar-se até o pescoço para deputar sua filhinha na alta sociedade.
15 – Ser baba-ovos de ianque e usar placa de carro norte-americana para expressar sua fidelidade canina ao american way.
16 – Vangloriar-se de dupla cidadania, a fajuta brasileira e a primeiro-mundista, sem sequer falar o idioma desta.
17 – Usar cachimbo e se sentir uma espécie rara de lord tropical.
18 – Lavar pratos (e outras coisas também!) no exterior com o maior desenvoltura e aqui negar-se a trabalho que não esteja a altura do seu intelecto.
19 – Tentar dissimular sudorese fétida com extrato de gambá francês.
20 – Colocar a mãe para apodrecer em clínica geriátrica e faturar um troco apoderando-se da sua pensão.
21 – Confundir BMW com tomarroque e matar estudante pobre namorando em gol.
22 – Emprestar a mulher, só uma noitinha, para ganhar uma promoção.
23 – Discorrer solenemente sobre cultura e desencadear angina escrotal na audiência com chavões tipo: enquanto que, a nível de, não necessariamente, etc; e infartar os mais sensíveis com a célebre menas.
24 – Boiolar pelai e… não assumir.
25 – Ludibriar a plebe com truques espúrios diversos; usar medalhinha, ser contumaz papa óstia e dizer-se autêntico cristão.
26 – Comprar com dificuldade um carrão, estrebuchar-se para mantê-lo, blasfemar quando aumentam a gasolina e dirigi-lo como se fosse um sultão árabe pilotando um Rollsroyce.
27 – Comemorar o descobrimento do Brasil, ofendendo aqueles que chegaram primeiro nesta terra, há no mínimo 15000 anos.
28 – Paranoizar achando que este texto psicografado, foi escrito para lhe atacar e retirá-lo do mural. (Tome cuidado, uma câmera poderá estar lhe observando, além da senhora sua mãe também!!)